Skip to content
Please check an answer for every question.
Cookie settings

Total may deposit the following categories of cookies: Cookies for statistics, targeted advertising and social networks. You have the possibility to disable these cookies, these settings will only be valid on the browser you are currently using.

Enabling this cookie category allows you to establish statistics of traffic on the site. Disabling them prevents us from monitoring and improving the quality of our services.
Our website may contain sharing buttons to social networks that allow you to share our content on these social networks. When you use these sharing buttons, a link is made to the servers of these social networks and a third-party cookie is installed after obtaining your consent.
Enabling this cookie category would allow our partners to display more relevant ads based on your browsing and customer profile. This choice has no impact on the volume of advertising.

27/11/2017 Boletins para a imprensa

O enorme campo de Libra entra em operação no Brasil

Paris, 27 de novembro de 2017 - A Total anuncia o primeiro óleo do megacampo de Libra, localizado em água ultraprofundas, a 180 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, no pré-sal da Bacia de Santos, no Brasil. A unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência (FPSO) Pioneiro de Libra tem capacidade de 50 mil barris de óleo. A FPSO, que é um sistema de produção antecipada, irá gerar receita e ajudar a coletar dados técnicos para otimizar as próximas fases de desenvolvimento. 

“A Total tem o prazer de anunciar que começou a produção no campo gigante de Libra, que tem potencial de ser uma fonte de milhões de barris”, disse Arnaud Breuillac, Presidente de Exploração e Produção da Total. “Libra é um dos principais ativos do portfólio da Total, fazendo parte da nossa estratégia de investimento em projetos altamente competitivos com baixo preço de break-even. O primeiro óleo marca o início da produção do projeto e representa um grande passo no desenvolvimento do campo, para o qual a Total traz sua ampla experiência em deep offsore.”

Depois dessa fase de produção antecipada, o desenvolvimento de Libra continuará, com a decisão de investimento final esperada até o final do ano para a FPSO Libra 1, com 150 mil barris por dia. Outras unidades de produção similares serão desenvolvidas nos próximos anos.

O campo de Libra é operado pela Petrobras (40%) como parte de um consórcio internacional onde as outras parceiras são a Total (20%), Shell (20%), CNOOC (10%) e CNPC (10%).